Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Bairro onde recém-nascida foi picada sete vezes e sobreviveu é foco de escorpiões: 'Apareceu no rosto de meu esposo'


Moradores do bairro Campinhos, na cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, sofrem com a presença de escorpiões dentro das casas e em terrenos abertos. O local é o mesmo em que uma bebê recém-nascida foi picada sete vezes por um escorpião-amarelo e sobreviveu. A pediatra que atendeu Maria Sofia Silva Ferreira no hospital achou o animal, ainda vivo, preso ao cordão umbilical da paciente.





Um morador do mesmo bairro que a pequena Maria Sofia contou que viu um animal dentro da garagem da casa dele e o matou antes que a filha de três anos fosse picada.




 


"A minha esposa estava lavando a área, quando encontrou um escorpião. Ela me chamou e a gente matou. Tomamos nossas medidas aqui em casa", disse.

 




Outra moradora do bairro, identificada como Bluma, diz que já matou 31 escorpiões dentro de casa desde o início do ano. A filha dela já foi picada, e levada para uma unidade de saúde do município. O marido dela, por pouco, não passou pela mesma situação.




 


"Apareceu no rosto de meu esposo na madrugada. Ele achou que era uma barata, jogou no chão e quando a gente ligou a luz do quarto e foi ver, era um escorpião, um escorpião grande", contou.

 






 

A presença do escorpião-amarelo é comum no bairro de Campinhos, em Vitória da Conquista — Foto: Arquivo Pessoal

A presença do escorpião-amarelo é comum no bairro de Campinhos, em Vitória da Conquista — Foto: Arquivo Pessoal


 




 


O bairro Campinhos tem muitos terrenos abertos, o que tem preocupado moradores por causa do aparecimento de escorpiões. Após colocar fogo nas plantações, moradores encontraram mais de 15 animais escondidos sob pedras e entulhos.




Os moradores do bairro esperam que a Prefeitura de Vitória da Conquista faça mais uma limpeza no terreno. A última foi feita no mês de agosto.




 


"É o pessoal ter a consciência para não jogar mais entulho novamente porque se eles continuarem jogando, vai continuar juntando os escorpiões. Se continuar limpo, é mais difícil de aparecerem", disse o segurança Juarez Tavares, morador do local.

 




Uma galeria também preocupa a população do bairro. A saída de esgoto que passa por toda a localidade de Campinhos acumula baratas, animal que faz parte da cadeia alimentar dos escorpiões.





 




 

Galeria que liga o bairro pode motivar a aparição de escorpiões — Foto: Divulgação/TV Sudoeste



Galeria que liga o bairro pode motivar a aparição de escorpiões — Foto: Divulgação/TV Sudoeste





 



Caso



 




No dia 6 de setembro, Maria Sofia Silva Ferreira, de apenas 3 dias de vida, foi atacada por um escorpião. De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a criança foi levada para um posto de saúde por familiares após apresentar aumento da frequência cardíaca, excesso de saliva e recusa alimentar.




Na unidade médica, Maria Sofia passou por uma triagem. Após ser atendida, ela foi encaminhada para o Hospital Municipal Esaú Matos. Ao examinar novamente a bebê, os médicos encontraram o animal. O escorpião estava preso no cordão umbilical da criança, escondido dentro da fralda.


 



 


De acordo com o laudo médico da unidade de saúde onde a menina foi atendida pela segunda vez, foram aplicadas seis ampolas do soro antiescorpiônico na criança. Após passar três dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a menina teve alta, em 9 de setembro.




A família de Maria Sofia recebeu a ajuda de um morador da cidade, que se comoveu com o caso e doou seis meses de aluguel. Com isso a família mudou de casa.








 

Bebê ficou três dias internada — Foto: Arquivo Pessoal

Bebê ficou três dias internada — Foto: Arquivo Pessoal


 


FONTE: G!




VEJA A APRAG NA MÍDIA

FATO ou FAKE #Escorpiões

Mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpião no Br...

Novas técnicas para combater o Aedes aegypti

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com J...

Voltar para a ediçãoAlimentar pombos nas ruas pode gerar...

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS