Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

CREA recebeu presidente da Aeasp


Durante a reunião ordinária de nº 565, realizada em 30 de maio na Sede Angélica, a Câmara Especializada de Agronomia – CEA do Crea-SP recebeu as visitas dos presidentes da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo – Aeasp, Eng. Agr. João Sereno Lammel, e da Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas – Aprag, Eng. Agr. Marcos Gennaro.


 



 


“Estou vindo pela primeira vez ao Conselho para conhecer a dinâmica, ver o funcionamento da entidade e apoiar suas iniciativas”, disse Lammel, destacando que “temos diversos colegas da Aeasp que fazem parte da Câmara de Agronomia do Crea-SP e, obviamente, estamos aqui muito bem representados”.


Presidente da Aeasp para o período de 2018 a 2021, o engenheiro agrônomo ressaltou que “o principal propósito da Aeasp é defender o interesse da classe dos engenheiros agrônomos e o desenvolvimento da agropecuária nacional” e que alguns objetivos foram traçados para esta gestão.


“Claro que o primeiro item é sempre a valorização e a defesa da categoria profissional dos engenheiros agrônomos. Mas também incluímos a atualização do nosso estatuto, já que o último foi revisto há cerca de 20 anos; a reforma da sede; a criação de câmaras temáticas para a defesa de interesses dos diferentes setores da agronomia; e, obviamente, a questão da representatividade da associação nas diferentes entidades da agropecuária brasileira, com o objetivo de trabalhar em cooperação com esses outros órgãos”, explicou.


 



 


Gaúcho de Espumoso, Lammel formou-se pela Universidade Federal de Pelotas em 1976, e atua em São Paulo há mais de 30 anos, “sempre trabalhando em empresas do ramo de defensivos, na indústria da química fina, defensivos agrícolas e defesa vegetal, e, há mais de 20 anos, participando de associações e sindicatos relacionados à atividade agropecuária”.


 



 


Sobre a atuação da CEA, destacou: “A Câmara de Agronomia é uma instância fundamental e de extrema importância, parte da defesa da agronomia, da boa profissão, do bom trabalho, e desenvolve um trabalho sério de análise de processos e situações do interesse do engenheiro agrônomo, da valorização profissional, da defesa dos profissionais, enfim, está totalmente conectada com os interesses da categoria”.


Presidente em primeira gestão da Aprag para o biênio 2018/2019, o engenheiro agrônomo Gennaro formou-se pela Esalq de Piracicaba em 1992. “Nossa associação já participou de vários grupos de trabalho no Crea-SP, principalmente por causa do ‘boom’ do aedes aegypti”, disse, lembrando a atuação do Eng. Agr. Carlos Massaru Watanabe, presidente da entidade por quatro gestões.


 



 


A convite do conselheiro Eng. Agr. Nelson de Oliveira Matheus Junior, o presidente da Aprag falou aos integrantes da CEA sobre o PL 65/2016, que “dispõe sobre a prestação dos serviços de controle integrado de vetores e pragas urbanas por empresas especializadas”.


 



 


“Criamos um projeto de lei junto ao Senado em Brasília, com a ajuda do senador Jorginho Mello, que exige nível superior do responsável técnico por essas atividades. Conseguimos passar pelo Congresso, depois pelo Senado, mas a greve dos caminhoneiros acabou com a sua votação. Quando retornou, a senadora Katia Abreu colocou uma emenda parlamentar apoiando os técnicos agrícolas, o que vai contra toda a segurança que a gente prega”, disse Gennaro, salientando que, na mesma data da reunião da CEA, acontecia em Brasília um encontro de representantes dos Conselhos Federais de Biologia, Medicina Veterinária e Engenharia e Agronomia com os senadores, “o que é muito bom para nós, então eu queria participar isso para todos os colegas aqui presentes”.


 



 


Com mais de 20 anos de associativismo, Gennaro ressaltou a importância de levar esses assuntos ao conhecimento dos conselheiros. “Eu vejo muitas pessoas nas redes sociais falando mal do Crea e tento defender. Na verdade, quando existe uma demanda, precisamos trazer, afinal o Crea-SP, por seu tamanho, às vezes não consegue chegar lá na ponta; não adianta você simplesmente falar mal: precisa tentar melhorar, essa é a nossa ideia”, disse.


Sobre a categoria profissional, o presidente da Aprag destacou: “O engenheiro agrônomo hoje é uma peça muito importante como responsável técnico de uma empresa, pois nada mais é do que um agente de saúde, daí a importância de termos um profissional de nível superior nessas posições”.


 


Saiba mais sobre as entidades em: http://www.aeasp.org.br/ e http://www.aprag.org.br/ .


 


Produzido pelo Departamento de Comunicação do Crea-SP


Reportagem e fotos: Jornalista Perácio de Melo – DCOM/SUPGES


Colaboração: Estagiário Guilherme de Almeida


 


FONTE: CREA-SP

VEJA A APRAG NA MÍDIA

FATO ou FAKE #Escorpiões

Mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpião no Br...

Novas técnicas para combater o Aedes aegypti

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com J...

Voltar para a ediçãoAlimentar pombos nas ruas pode gerar...

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS