Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Em dois meses neste ano, Presidente Prudente registra 76 casos de picadas de escorpiões




Escorpiões amedrontam a população de Presidente Prudente — Foto: Marina Fontenele/G1

Escorpiões amedrontam a população de Presidente Prudente — Foto: Marina Fontenele/G1A Vigilância Epidemiológica 




 

 

 


A Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) registrou, nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, um total de 76 casos de acidentes que vitimaram pessoas picadas por escorpiões em Presidente Prudente.





De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (6), foram 59 casos em janeiro e outros 17 em fevereiro.




O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em parceria com a VEM, intensificou as ações de controle de escorpiões em todo o município. No período de 6 a 25 de fevereiro, foram realizadas 422 inspeções em imóveis, com os objetivos de identificar possíveis focos do aracnídeo e orientar os moradores quanto às medidas de prevenção.




Como resultado da ação, o CCZ capturou 69 escorpiões e ainda 49 imóveis foram notificados a promover a limpeza, a retirada de entulho e a capina de mato, entre outras medidas.




As visitas ocorreram em residências em que houve o registro de picada ou naquelas em que moradores relataram a presença de escorpiões.




“A visitação domiciliar abrangeu tanto a casa do solicitante como os demais imóveis da vizinhança, incluindo terrenos, casas em construção, praças e áreas públicas. Observou-se que o aparecimento de escorpião nas residências esteve relacionado com acúmulo de material inservível, entulho, sujidades em geral, bem como a existência de terrenos baldios e imóveis desocupados”, explica o gerente do CCZ, João Henrique Artero de Carvalho Leite.




 



Escolas municipais



 




No mesmo período, agentes do CCZ realizaram visitas em 67 escolas municipais com o objetivo de orientar os funcionários quanto às medidas de controle de escorpiões, além de apontar as melhorias necessárias para evitar o aparecimento e a permanência de bichos no local.




Em todas as escolas municipais, serão realizadas ações educativas.




 



Medidas de prevenção



 




Como medidas de prevenção, o Ministério da Saúde preconiza:





 



  • Não deixar acumular lixo e entulho nos quintais, jardins e terrenos baldios e ao redor das residências;

  • Evitar a formação de ambientes favoráveis ao aparecimento de escorpiões, como restos de obras, materiais de construção e terraplanagem e superfícies sem revestimento;

  • Colocar o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos;

  • Mude periodicamente de lugar materiais de construção que estejam armazenados (lembre-se de proteger as mãos com luvas grossas na realização desse trabalho);

  • Retire de paredes e muros plantas ornamentais densas, arbustos e trepadeiras;

  • Elimine fontes de alimentos para escorpiões (baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados);

  • Evite a prática de queimadas em terrenos baldios, pois promove o desalojamento de escorpiões;

  • Evite folhagens de jardins junto às paredes externas;

  • Mantenha jardins e gramados aparados e bem cuidados;

  • Para evitar acidentes (picadas de escorpião), é necessário verificar cuidadosamente calçados, roupas, toalhas e roupas de cama antes de usá-los; limpar periodicamente ralos de banheiro, ralos de cozinha e caixas de gordura; manter camas e berços afastados, no mínimo, 10 centímetros da parede; evitar que lençóis toquem o chão; fechar frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões; usar telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques.


 


FONTE: G1




VEJA A APRAG NA MÍDIA

FATO ou FAKE #Escorpiões

Mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpião no Br...

Novas técnicas para combater o Aedes aegypti

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com J...

Voltar para a ediçãoAlimentar pombos nas ruas pode gerar...

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS