Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Febre Amarela: conheça os sintomas, como é transmitida e o tratamento

Em março de 2017, a Grande Vitória registrou a primeira morte confirmada por Febre amarela. Outras três mortes foram confirmadas em Colatina, Domingos Martins e Santa Maria de Jetibá. Em todos os municípios, com exceção de Cariacica, já tinha registro de morte por febre amarela.


A doença causa febre aguda, a febre amarela é transmitida ao homem pela picada de fêmeas do mosquito vetor infectado. Nas cidades, o vetor é o Aedes aegypti e em áreas rurais o mosquito Haemagogus.


A febre amarela é uma doença viral que causa dores no corpo, mal-estar, náuseas, vômitos e, principalmente, febre. Os sintomas duram em média três dias. Em alguns pacientes, o vírus da febre amarela ataca o fígado. São as complicações hepáticas que levam as pessoas infectadas a ficar com uma cor amarelada, daí o nome febre amarela. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que em torno de 30% das pessoas que contraem a doença podem morrer, se não forem diagnosticadas precocemente. Por isso, a recomendação é a de que o paciente deve buscar imediatamente atendimento adequado nas unidades de saúde.


Saiba mais sobre a febre amarela


--> Sintomas: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina) são os principais sintomas. Também há casos de insuficiência hepática (fígado) e renal (rins) que, em muitos casos, evolui para óbito em aproximadamente uma semana.


--> Tratamento: o paciente deve ser hospitalizado e permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Em casos graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


--> Prevenção: para evitar a febre amarela é preciso se vacinar contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contraindicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.


Transmissão


A febre amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, nem de macaco para seres humanos. Os macacos são os principais hospedeiros do vírus, mas os únicos vetores de transmissão da doença são os mosquitos silvestres Haemagogus e o Sabethes. No meio silvestre, os mosquitos picam o macaco, que depois de infectado pelo vírus pode ser picado por outro vetor e este, por sua vez, transmite para o homem.


No caso da área urbana, a transmissão ocorre pela picada do mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde ressalta, no entanto, que a possibilidade de contágio no meio urbano é remota e informa que não há registro de infecção da doença pelo ciclo urbano desde 1942. Com a construção de conjuntos residenciais e condomínios em áreas ecológicas, ambiente onde vivem os mosquitos que transmitem a doença, o risco de transmissão aumenta.


 


Fonte: Folha Vitória

VEJA A APRAG NA MÍDIA

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com Jornal Canal APRAG 17 visualizações 8:04 São Paulo 3 x 1 Corinthians - Melhores Momentos (HD 60fps) Brasileirão 21/07 Ligados No Futebol 1,4 mi visualizações Novo 11:21 Como se proteger dos mosqui

Voltar para a ediçãoAlimentar pombos nas ruas pode gerar...

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com ...

Especialista dá dicas do que fazer para espantar os inse...

Dicas sobre controle de pombos

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

EXPOPRAG NEWS

EXPOPRAG NEWS

AS NOTÍCIAS SOBRE O MAIOR EVENTO DA AMÉRICA LATINA NO SETOR DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS URBANAS, SEMPRE ATUALIZADAS!

VEJA MAIS NOTÍCIAS