Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Moradores de condomínio em Sumaré sofrem com infestação de escorpiões; menino de 7 anos morreu


Moradores do Condomínio Emílio Bosco, em Sumaré (SP), reclamam da presença de escorpiões nos 28 blocos do residencial. A situação começou a piorar há um ano, com acúmulo de lixo no local, e provocou uma tragédia: um menino de 7 anos morreu. Ele havia sido picado dentro do apartamento, passou seis dias internados no Hospital Estadual de Sumaré e morreu no último sábado (7).





"Não tem explicação [perder um filho]. Aqui no condomínio está cheio de escorpião. Pode acontecer com outra criança", disse Renata de Carvalho Benette, mãe de Nicolas, de 7 anos.







 

Nicolas Benette, de 7 anos, morreu depois de ficar seis dias internado em Sumaré (Foto: Reprodução/EPTV)



Nicolas Benette, de 7 anos, morreu depois de ficar seis dias internado em Sumaré (Foto: Reprodução/EPTV)






A criança foi picada depois de calçar um tênis. Nicolas foi socorrido pelo irmão mais velho até a UPA do Matão, e depois transferido para o Hospital Estadual.




"Meu filho mais velho sacudiu o tênis, e o escorpião saiu andando. Foi tudo muito rápido. Não tem como dormir, a situação está muito chocante", contou Renata.




De acordo com moradores, a presença de escorpiões nos apartamentos é frequente. "Começou de um ano pra cá. Parece que os bichos se alojaram aqui. Já peguei cinco dentro da minha casa", disse Adriana dos Santos Gonçalves. Vários moradores registraram em fotos a presença dos animais dentro de casa.







 

Moradores registraram a presença de escorpiões dentro dos apartamentos (Foto: Reprodução/EPTV)



Moradores registraram a presença de escorpiões dentro dos apartamentos (Foto: Reprodução/EPTV)


 


Síndico do condomínio há dois anos, Mário Sérgio Ferreira de Freitas explica que a presença de lixo e detritos pelo residencial ajudou na proliferação dos escorpiões. "Fizemos reuniões bloco a bloco, e pedimos sempre para o morador ficar atento a esse tipo de lixo. É complicado, não é fácil."





 

 


No local moram cerca de 3 mil pessoas, e a expectativa é pela atuação no poder público. "Nós pedimos a dedetização no condomínio, estamos aguardando a Vigilância Epidemiológica e a Vigilância Sanitária", contou Freitas.




Em nota, a Prefeitura de Sumaré informou que a Vigilância em Zoonoses, junto da Secretaria Municipal de Habitação, realizou palestra de prevenção recentemente junto aos síndicos e moradores do condomínio onde a criança morava, orientando sobre a necessidade de manter o espaço limpo, sem acúmulo de lixos e entulhos, a fim de evitar a atração de animais peçonhentos.




"Ficou acordado junto aos síndicos que promovessem o fechamento de ralos, pias, tanques do condomínio para que a dedetização fosse realizada. Todos os apartamentos também foram panfletados. O síndico entrou em contato com a Vigilância em Zoonoses na última semana, afirmando que o trabalho de limpeza e fechamento das caixas havia sido concluído. Desta forma, a Zoonoses agendou para esta semana a dedetização do entorno do local", informa o texto.


 


FONTE: G1 Campinas e Região



VEJA A APRAG NA MÍDIA

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com Jornal Canal APRAG 17 visualizações 2:47 HOW TO TRAIN YOUR DRAGON 3 Trailer (2019) FilmSelect Trailer 8,2 mi visualizações Novo 10:09 RESPONDING TO RICEGUM WillNE 696 mil visualizações Novo 9:4

Especialista dá dicas do que fazer para espantar os inse...

Dicas sobre controle de pombos

Mitos e verdades sobre dicas caseiras para previnir form...

Revista da Cidade 23/01/18 - Sérgio Bocalini

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS