Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Secretaria de Saúde realiza curso de capacitação sobre dengue e escorpiões

Acontece durante essa semana mais um curso de capacitação técnica para os agentes comunitários, enfermeiras e agentes endêmicos da rede pública municipal, promovido pela Secretaria de Saúde de Penha.

Reunidos no auditório da APAE, os profissionais da saúde receberam informações sobre o manejo e controle de escorpiões na terça-feira, dia 07, e nesta sexta-feira, dia 10, haverá um curso sobre aedes aegypt, abordando as doenças causadas pelo mosquito, como dengue, zika vírus e chikungunya. O encontro começa às 13h30, com previsão de terminar até as 17 horas.

Ambos os cursos estão sendo ministrados pela vigilância epidemiológica do estado em parceria com a secretaria municipal de saúde, com objetivo de promover ações de prevenção contra acidentes e doenças causadas por estes animais.

Apesar de não terem sido registrados acidentes com escorpiões em Penha neste ano, relatos de casos na região colocaram a vigilância epidemiológica do estado em alerta. “Um dos motivos da capacitação foi preparar os agentes para fazer um inquérito sobre a presença de escorpiões em Penha”, adiantou a enfermeira Jane Luci Spricigo.

Durante o mês de novembro, os agentes da saúde de Penha estarão indo na casa dos moradores, perguntarem se já encontraram escorpiões, se já houve alguma vítima de picadas e se procuraram algum posto de saúde neste caso. Os dados vão orientar as ações da Secretaria de Saúde de Penha no combate e prevenção contra escorpiões.

Nos últimos anos, Santa Catarina tem registrado a incidência de “escorpiões amarelos”, da espécie Tityus Serrulatus, que estariam vindo de outros países, como a Argentina. Apesar de novos avistamentos do animal não terem sido relatados desde 2016, a equipe da secretaria da saúde não descarta a presença de escorpiões em Penha. “Muitas pessoas podem simplesmente matar o animal e se não houver picadas não comunicarem as autoridades. Mas esse registro é importante”, avisa a enfermeira Jane.

A recomendação da Vigilância é para que moradores mantenham seus terrenos limpos, livres de entulhos e ainda fechar bem os locais de armazenagem de lixo (latões, lixeiras, sacos, entre outros).

A picada de escorpião faz com que a pessoa sinta uma dor intensa e imediata no local e é acompanhada por vermelhidão, muitas vezes sem evolução. A Secretaria de Saúde alerta para que, em casos de picada, as pessoas procurem o Pronto Atendimento 24h imediatamente.

 

Fonte: beiradapraia.com.br

 

VEJA A APRAG NA MÍDIA

É de Casa ensina como combater os cupins que podem infestar

Festa 25 anos - APRAG

Entrevista Rádio 99 FM Taubaté 20.10.2017

Aedes Aegypti carros abandonados são um dos principais f...

Nosso Programa - Combate as Pragas Urbanas

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS