Símbolo Aprag Aprag Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas

Notícias

Serviços de Saúde confirmam casos importados de dengue e malária

Os Serviços de Saúde confirmaram, na passada sexta-feira, a existência de um caso de dengue e de um caso de malária, ambos trazidos de fora de Macau. No caso de dengue, a paciente tem 44 anos, é residente de Macau e trouxe a febre de dengue da Indonésia, para onde viajou entre os passados dia 15 de Agosto e 3 de Setembro, referem os Serviços de Saúde. Ainda no dia 27 de Agosto, a mulher manifestou febre e dores musculares, não tendo procurado tratamento no local. Na passada sexta-feira dirigiu-se ao Centro de Saúde dos jardins do Oceano e as autoridades, depois dos resultados laboratoriais, confirmaram que se tratava de um caso importado de febre de dengue.


Os Serviços de Saúde anunciaram também que vão proceder à eliminação dos mosquitos na zona da Avenida dos Oceanos, onde a paciente reside, e apelam à colaboração dos residentes para que tomem as devidas precauções. Recorde-se que, já na semana passada, este organismo tinha alertado para o risco de propagação da febre de dengue em Macau devido às chuvas que ocorreram. As autoridades diziam, na mesma altura, que havia probabilidade de ocorrerem casos de dengue, já que Macau atravessa um momento de alto risco. Este foi já o 6.º caso de dengue importado deste ano confirmado pelas autoridades.


Os Serviços de Saúde informaram também que detectaram um caso de malária, também ele importado. A paciente tem 35 anos e é residente de Macau. Entre 16 de Agosto e 2 de Setembro, viajou para Moçambique e, no regresso, manifestou febre e dores de cabeça. A mulher dirigiu-se ao Hospital Kiang Wu na passada quinta-feira e as análises confirmaram que se tratava de malária. Este foi o primeiro caso registado de malária em Macau desde o início do ano. A malária, cujos primeiros sintomas consistem em febre, calafrios, suores, dores de cabeça, fadiga e dores musculares, ocorre frequentemente em regiões de clima quente, como África, América Latina e Sudeste asiático.


 


FONTE: PONTO FINAL

VEJA A APRAG NA MÍDIA

FATO ou FAKE #Escorpiões

Mais de 90 mil pessoas foram picadas por escorpião no Br...

Novas técnicas para combater o Aedes aegypti

4:51 Árvores de São Paulo sofrem com cupins Café com J...

Voltar para a ediçãoAlimentar pombos nas ruas pode gerar...

VEJA MAIS MATÉRIAS

Notícias APRAG

VEJA MAIS NOTÍCIAS